A vida de uma menina mulher contada de uma outra forma...

24
Set 08

Paisagens plana de chão amarelado! Clima diferente e inconstante! Neblina devastadora que põe em mim uma preguiça imensa! O cheiro citadino altera conforme a estação. Por todo lado se ouvem ecos daqueles que iniciam a vida académica. O frio lá de fora aconchega o meu coração!
Perdida em pensamentos nem te vejo chegar...abusas de mim como ninguém o fez outrora...
Perco-me nas tuas palavras ébrias do teu ser...
revelas te e deixa-me assim...sem saber se riu, se choro, se brinco se falo sério!
Menino meu com ar vibrante que alegra a minha vida e lhe dá uma lufada de ar fresco, vem até mim!
A vontade de te ter apavora-me e encanta-me! Descalça de alegrias ando vagueando pelas ruas plenas de novidades! Grito e ninguém escuta, ninguém ouve!
A beleza constante desta vida pura, com altos e baixos mandou-me abaixo...rebelde de ti, encosto-me a ti e procuro conforto! A vida sorri, e eu também...contudo o vazio, que é mais que sombrio, juntou-se a mim!
Forças não sei de onde levantam as mãos e fazem-me olhar. Agradecer a Deus pela solidão de poder parar e sonhar!
A vida não se alterou apenas mudou e isso ajudou, que agora penso que talvez não queira voltar lá ao fundo, a este poço sem fim.
A este suplicio, ou sacrifico de fugir de mim...
Rebelde que sou, agito a vida e deixo rolar...
Agito-me assim, sorrio sem fim e volto a brilhar!!!

publicado por pequenarebelde às 17:32
sinto-me: tranquila
música: resistência - Timor
tags:

2 comentários:
pequenarebelde

" A este suplicio,
ou sacrifício
de fugir de mim...
Rebelde que sou.
agito a vida e deixo rolar...
agito-me assim
sorrio sem fim
e volto a brilhar!!! "

Gostei tanto deste final que não resisti em torná-lo poesia. Porque tu és um poema grande que eu gostava de cantar.
É tempo de não quereres voltar a qualquer fundo que seja. Confia na tua maturidade, lima as arestas. Tenho gosto em ajudar, sempre que tu quiseres.
O sonho preenche a tua vida e mistura-se com a crua realidade. É bom saber que sonho é sonho. E estar desperto para enfrentar a outra que é mais dura. Parece constante,a dura realidade, mas é mais efémera que o sonho. O sonho persiste, mas a dura realidade muda a cada instante.
De que tens medo, amiga? De algo que muda para te confundir? Ou do sonho maior de seres plenamente uma rebelde vitoriosa? Seja o que for que te atravesse a memória. O que fizeste. O que te fizeram.
Agora é um outro tempo e tu estás acima e queres estar por cima.
Beijos grandes e amigos. A minha mão firme. Um sorriso.
NEOABJECCIONISMO a 24 de Setembro de 2008 às 19:36

Olá Pequena Rebelde fico contente por ver que estás melhor.Beijinhos.
mimi a 25 de Setembro de 2008 às 17:54

Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
16
17
19
20

21
22
23
25
26
27

28
29
30


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO