A vida de uma menina mulher contada de uma outra forma...

26
Jun 08

Ouve-se ao longe a melodia que ficou da noite anterior...O calor obsorve por momentos os meus sentidos! O toque do telemovel fez-me regressar à realidade! Sabia que eras tu...não me perguntes porquê mas sabia que eras tu! entristece-me pensar que não estás presente! Algo mudou no meu intimo! A beleza com que te olho apesar de saber os teus defeitos fazem sentir-me uma tonta! Sim, gosto de ti como és....não mudava uma linha, uma frase, um gesto ou um pensamento teu....apesar dos teus defeitos para mim és a perfeição! Apesar disso falta qualquer coisa...sei que falta....tal como quando ligas sem olhar para o telemovel sei que és tu, tal como sei que tocas à porta, tal como sei quando vamos desatinar!

Que posso eu fazer...se te quero ter

Estranha sensação esta de te ter e ao mesmo tempo nada ter! passo noites contigo e no final o adeus não se diz mas lê-se nas entrelinhas!

Coração vadio....coração independente....estranha forma de amar(acho que já ouvi isto em algum lado) a minha e a tua! Dias em que queremos desesperadamente o corpo, a presença um do outro....noutros nada à a dizer! instavéis...muito provavelmente! Mas tal como eu tu também tens um jeito estranho de amar...no fundo sei que também tu tens medo...não sei o que te aconteceu no passado...sinceramente também nem quero saber....mas sei que não amas com medo de sofrer...de querer demais! Lamento se pensas que de mim tens tudo...apesar de parecer de tudo há marés que ainda não navegaste...ventos que não soprastes! Há zonas de perigo que não visitaste!

Quem sabe um dia chegas lá? Quem sabe?!? apesar de tudo não podes desistir...estive perto de o fazer mas gosto de correr riscos!!

 

 

publicado por pequenarebelde às 16:14
sinto-me: fechada pra balanço
música: um pouco de céu - Mafalda Veiga

3 comentários:
A vida é ela própria um risco. Não te parece?
Nem todos temos a mesma forma de amar ou de transmitir sentimentos.
Se o amas, terás de compreender os seus modos os seus medos.

Eu costumo dizer que há alguns que nos tocam a alma sem nos tocarem o corpo, e outros tocam-nos o corpo sem nos tocar a alma...

Um beijo
João Cordeiro a 26 de Junho de 2008 às 17:47

Querido joão,
concordo que a vida é um risco que adoro correr! mas apesar de me achar uma pessoa optimista já fui muito magoada! apesar de saber lidar com esse passado que ficou lá atras, por mais que arrisque ha dias em que tudo está em causa! Já cai e levantei vezes sem conta, e sei que muitas quedas virão. tenho essa certeza mas também eu tenho dúvidas, também me canso e penso em desistir mas a rebelde não consegue desistir...nunca conseguiu...
A última frase é mais que correcta e ainda acrescento que ninguém passa na nossa vida por acaso...pelo melhor ou pelo pior aprendemos sempre qualquer coisa.


pequena rebelde.
Entre o ser e o ter, parece sempre faltar qualquer coisa que nos é ao mesmo tempo bela e estranha.
Talvez seja o saber que é conhecer de nós a dimensão de ser, e o sentir. O teu texto é intenso de procura. Está muito perto do limite interior do homem. Rodeias ainda, desafias, corres riscos mas sabes que andas perto de encontrar a chave dos mistérios.
Beijos
NEOABJECCIONISMO a 28 de Junho de 2008 às 23:39

Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
14

15
16
17
18
19
21

22
23
24
25
27
28

29
30


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO